sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Eu voltei

Olá!
Sumi, admito, mas voltei. Estava sem tempo. Sem tempo pra mim, sem tempo para minha cachorra, sem tempo de ler, sem tempo de viver. Eu estava pensando nisso... As melhores coisas da vida são gratuitas mas mesmo assim somos "obrigados" por essa sociedade capitalista a vivermos em função do dinheiro. Trabalhar para ganhar dinheiro, estudar para futuramente ganhar mais dinheiro... Não sou hipócrita, por isso não vou vir com aquele papo furado de que dinheiro não trás felicidade. É claro que trás. Ou, se preferir, se for ficar mais bonitinho, que seja dito desta maneira: a falta dele é que trás infelicidade. Mas o que quero dizer é que a gente gasta horas preciosas de nossa juventude estudando e trabalhando. Mesmo que você goste do seu curso e do seu trabalho, não há quem possa dizer que não trocaria ao menos um dia desses por momentos de preguiça ou de diversão. Infelizmente essa troca não é opção pra ninguém (ou quase ninguém... mas irei me deter a falar dos reles mortais, já que somos a grande maioria). Aí você trabalha durante toda sua "vida útil", perde a oportunidade de dormir até tarde, perde a infância dos seus filhos, se afasta dos amigos por falta de tempo, deixa pra depois os prazeres e para agora as obrigações... Acaba deixando a vida pra depois. Depois de que? Da aposentadoria. Só que o problema é que quando se chega lá, na tão sonhada aposentadoria, não se tem mais as crianças pra curtir; cada um já foi cuidar da sua vida, já fez suas próprias crianças e está também deixando a vida deles para depois. Quando se chega "lá" seu cachorro (que sempre ficava te esperando para passear com ele) já morreu de velhice, a sua saúde não é mais a mesma e a "mísera" mal paga os remédios e consultas intermináveis. Seus velhos amigos você não faz ideia de onde andam, se é que ainda andam. E você passou tanto tempo vivendo, ou melhor, deixando de viver que agora se sente um inútil perante a sociedade que só fez te explorar.
Então, se você leu tudo isso acreditando que assim como num livro de auto-ajuda você encontraria um conselho milagroso no final, sinto lhe decepcionar, querido leitor. Eu só tenho 19 anos, que conselho posso dar? Mas acho que posso me atrever a dar um pitaco: se você tem filhos ou cachorros (tanto faz, ambos são filhos) dê mais atenção a eles. Principalmente se forem cachorros, porque para eles a vida é você. As crianças não, elas tem suas próprias vidas: seus amigos, suas escolas e até compromissos. Para o cão tudo se resume ao seu mestre (odeio a palavra dono, por isso me refiro como mãe da minha cachorra, mas entendo que nem todos sejam capazes de esquecer aquela baboseira de que somos o centro da 'criação' e por isso somos mais importante que os outros seres vivos), você é o todo-poderoso pra ele. Cuide muito bem dele.   

6 comentários:

  1. Gostei demais prima, realmente a vida tem horas q parece totalmente fútil e sem sentido, por isso o melhor é dedicar o máximo dela á Deus, só assim veremos algum sentido... Grande beijo pra vc!

    ResponderExcluir
  2. A vida tem o sentido que a gente dá pra ela... Seja esse sentido o mais comumente aceito pela sociedade... ou não. ;)

    ResponderExcluir
  3. Oi Moça!!!
    Amei o texto, apesar de não ser chegada em cachorros, talvez porque more em apartamento também.
    Realmente o mundo gira em torno do dinheiro, Quanto tempo eu planejo viajar com minhas amigas e até hoje não fomos por falta de tempo, seja por causa do trabalho, da faculdade.
    Tempo bom mesmo é quando você é criança, que você não precisa de trabalhar e o estudo é só uma pequena diversão de conhecimentos, que você brinca na rua e ninguém sai falando, que você dá um selinho e todo mundo acha bonitinho, que você vive cercado de gente e que você tem toda atenção e cuidado do mundo. Por isso tempo bons não falta mais, Iremos passar a vida toda trabalhando até chegar a aposentadoria e na hora que ela chegar, será tarde demais pra fazer as coisas que poderíamos ter feito.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Olá, sou Juvenil

    Você escreve com muita autênticidade.

    ResponderExcluir
  5. Poxa, que lindo texto.Sem palavras..me emocionei aqui...

    ResponderExcluir
  6. Gosto muito dele tbm... Sério que se emocionou? Que lindo... te adoro Tio Glauco ^^

    ResponderExcluir

O que está passando na sua cabeça nesse exato momento? Registre aí! ;)