quinta-feira, 23 de abril de 2009

A paz é fruto da justiça!




Não sou católica, mas costumo acompanhar os temas da campanha da fraternidade todo ano. Acho muito importante que as igrejas participem de projetos e causas sociais. Pois o papel da igreja não é apenas levar a palavra de Deus. Acredito que é importante também ensinar valores e não existe valor mais importante do que o de se repeitar e ajudar o próximo, com honestidade e justiça.

Esse ano a campanha acertou em cheio. O tema é: Fraternidade e segurança pública e o lema: "A paz é fruto da justiça".

Esse trecho resume bem o que se quer dizer com isso: "É vão punir sem superar desigualdades; É ilusão só exigir sem antes dar. Só na justiça encontrarás tranquilidade; Não-violência é o jeito novo de lutar. (...) Não é violência, não são grades ou vingança que irão fazer paz e justiça florescer."

É isso que todos devemos enchergar! A violência e a criminalidade estão diretamente ligadas à exclusão social. Enquanto existir injustiça social a paz será apenas um sonho distante. Não adianta nada prender os criminosos sem dar oportunidades de vida dígna aos filhos deles, se não eles vão pelo mesmo caminho...

A polícia faz o papel de repressora, não de protetora. A elite da sociedade exclui e o papel da polícia é impedir que esses excluídos se rebelem contra a sociedade. Mas é claro que os excluídos acabaram se rebelando, só que ao invés de exigirem seus direitos eles resolveram fazer justiça com as próprias mãos, e aí surgiu a criminalidade. Com ela vem todos os outros problemas relacionados à violência... Mas fazer o que? Cada um luta com as armas que tem. Olhando do ponto de vista deles, eles tem razão.

Para reverter esse quadro, somente com uma sociedade mais justa. Oportunidades iguais, direitos humanos respeitados ("A segurança é vida plena para todos: Trabalho digno, moradia, educação; é ter saúde e os direitos respeitados..."). Será que é pedir demais?


HINO DA Campanha da Fraternidade/2009

Tema: Fraternidade e segurança pública
Lema: "A paz é fruto da justiça" (Is 32,17)
L.: José Antônio de Oliveira
M.: Daniel Pinto da Fonseca

1. Ó povo meu, chegou a mim o teu lamento,
Conheço o medo e a insegurança em que estás.
Eu venho a ti, sou tua força e teu alento.
Vou te mostrar caminho novo para a paz

Refr.: Onde pões tua confiança?
Segurança, quem te traz?
É o amor que tudo alcança;
Só a justiça gera a paz!

2.Quando o direito habitar a tua casa,
Quando a justiça se sentar à tua mesa,
A segurança há de brincar em tuas praças;
Enfim, a paz demonstrará sua beleza

3. A segurança é vida plena para todos:
Trabalho digno, moradia, educação;
É ter saúde e os direitos respeitados;
É construir fraternidade, é ser irmão.

4. É vão punir sem superar desigualdades;
É ilusão só exigir sem antes dar.
Só na justiça encontrarás tranquilidade;
Não-violência é o jeito novo de lutar.

5. É como teia de aranha, a segurança (Jó 8,14)
De quem confia só nas armas, no poder.
Não é violência, não são grades ou vingança
Que irão fazer paz e justiça florescer.

6. Eu desposei-te no direito e na justiça;
Com grande amor e com ternura te escolhi. (Os 2,18)
Como aceitar o desrespeito, a injustiça,
A intolerância e o desamor que vêm de ti?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que está passando na sua cabeça nesse exato momento? Registre aí! ;)